Miyajima – A ilha sagrada

24 set

Situada apenas a 20 minutos de Hiroshima, Miyajima é praticamente uma visita obrigatória. De todos lugares que visitei no Japão, a ilha sagrada se destaca em praticamente todos os aspectos: rica em cultura, beleza natural, atmosfera envolvente e valores acessíveis.

É impossível ir a algum lugar no Japão sem se conhecer um pouco de sua história. A cultura é tão rica e viva que a impressão que tenho é cada pedaço de terra, cada montanha, cada rio tem sua própria lenda e que tudo contribui para se formar o que conhecemos como Japão.

História

Miyajima vem sido considerada um lugar sagrado por longo período da história japonesa. Diz a lenda que uma deidade marinha é reverenciada na ilha desde do século VI. No ano 806 AC, o monge Kōbō Daishi escalou o Monte Misen e estabeleceu a montanha como um lugar ascético para o Shingon, um ramo mais exotérico do budismo. A ilha abriga templos budistas e também xintoístas em perfeita harmonia. Seu mais famoso templo, o Itsukushima-jinja, teve seu esplendor erigido pelo senhor da guerra Taira-no-Kiyomori em 1168.

No passado, mulheres não eram permitidas na ilha e anciões eram embarcados para lá para morrerem. Então a pureza do lugar não poderia ser maculada pela presença destas. O nome real da ilha é Itsukushima (厳島), e Miyajima é apenas um apelido popular que significa “Ilha Templo”.

Atrações

Logo que se aproxima da ilha, pela barca, vê-se o lindo O-Tori, ou Portal Flutuante, indicando que toda a ilha é um imenso é um local sagrado Xinto. O portal já passou por 17 “encarnações” desde que Taira-no-Kiyomori ergueu o original, 842 anos atrás. É possível ver também a vila principal, nas margens da ilha. Interessante notar que a disposição e o aspecto das casas continua muito próximo de como sempre foi. Resultado de um notável esforço do governo local em manter a identidade do lugar.

Saindo da estação portuária, logo em frente encontra-se o par de lanternas de mármore anunciando “Miyajima”. Bem ali encontra-se uma maquete da ilha, com todas as principais atrações devidamente indicadas. Há também mapas detalhados para se pegar de graça. Legal é ver veados soltos pelas ruas, assim como em Nara. A ilha também abriga a maior espátula do mundo!

Dependendo da hora que se vai, é possível ver o O-Tori na sua mais bela forma com a maré alta. A maioria dos lugares tem uma tabela indicando que horas é a mais indicada para se apreciar essa vista, que é considerada uma das mais belas do país. O que não se fala porém, é que é necessário adquiri um bilhete de ¥300 se para ingressar no Itsukushima-Jinja.

Veja mais fotos! Cique no Portal Flutuante.

Eu poderia escrever uma lista enorme com coisas interessantes em Miyajima. São tantas coisas legais para ver e fazer, que vou me ater somente ao que fiz e recomendo. Se quiser saber mais, existem inúmeros guias de viagem com informações mega-detalhadas para você mergulhar de cabeça!

Visite os templos mais distantes: os templos mais badalados, os que ficam na orla, são abarrotados de turistas. É praticamente impossível fazer qualquer coisa sem ter que esperar numa fila. Por isso aconselho passar rapidinho por esses templos e ir direto para o Monte Misen, o mais alto da ilha e onde tudo começou. O passeio de bondinho é maravilhoso e pode-se ter uma bela vista da mata. Só tome cuidado com o lanche, lá em cima os macaquinhos são bem espertos e podem lhe afanar sem cerimônia.

Se você é do tipo aventureiro, pegue umas das trilhas e se maravilhe com o cenário natural da ilha. Pelo caminho é possível visitar templos antigos e curiosos, ao mesmo tempo que se respira ar puro e ouve-se os sons da floresta. Apesar da diversão garantida, não há muitos turistas nessas trilhas, o que para mim é mais um atrativo.

O Templo Reika-Do da Chama Eterna

O Reika-do, por exemplo, é um lugar formidável. Dentro do Pagode queima uma chama que dizem ser eterna. Foi acessa pelo mesmo Kōbō Daishi, o monge que “fundou” a ilha. Além de estar acessa a mais de 8 séculos, a mesma chama foi usada para acender a Chama da Paz em Hiroshima. Enquanto fotografava o local, vi um jovem monge surgir de um casebre próximo e colocar lenha na fogueira. Interessante, não?

A misteriosa Kanman no Iwa, a "Pedra da Maré".

Ainda pela mesma trilha, me deparei com um dos mistérios da ilha (parece que existe uma série deles). A “Pedra da Maré” possui em sua cavidade uma poça d’água que parece encher e esvaziar de acordo com a maré da ilha, sem haver nenhum rio ou algo parecido por perto! Dei a volta por ela e tudo que encontrei foram umas estátuas e velas acessas. Deu até um arrepio na hora.

O Japão é mesmo um lugar mágico, cheio de lendas e estórias curiosas. Dentre todos esses lugares, Miyajima é a jóia da Coroa. Ao viajar pelo Japão, já sabem onde ir. Recomendadíssimo!

Boa Viagem!

fontes: wikipédia, wikitravel, The Rough Guide to Japan

Anúncios

4 Respostas to “Miyajima – A ilha sagrada”

  1. Bah 25/09/2010 às 23:02 #

    Hmmm adoro miyajima, porque foi o lugar onde eu conheci o momiji ahhhaha… eu estive duas vezes e foi magnífico… esse lugar é lindo demais… tirei foto até com os macaquinhos ladrões de frutas rs…

    Kisu!

  2. Karina Almeida 29/09/2010 às 23:46 #

    ei gabu!

    quanto tempo ne? eu sumi. que vergonha m(_ _)m

    miyajima é um lugar que eu gostaria de ter conhecido. quem sabe um dia né?

    bjos! saudades!

  3. milleonaria 03/12/2010 às 03:47 #

    Nossa, estive aí 2 vezes na minha vida, mas minha memória se limita aos veados soltos, poucos templos (sem tempo pq era excursão da escola…) e momiji manjyu que comprei horrores de omiage. hahaha Quando a gente conhece os lugares ainda criança, não valoriza direito a riqueza e a cultura… um dia voltarei!

  4. Debyes 29/09/2011 às 00:18 #

    Parabéns pelo site..

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: