Ainda presente…

5 abr

Dez horas da noite de um domingo não é lá um horário muito adequado para se acordar, eu concordo, mas de vez em quando é bom dormir fora de hora, esquecer dos compromissos e ceder à tentação de cochilar quando o corpo pede.

Faz um bom tempo que não posto as novidades por aqui, mas não é por falta delas e sim por excesso! Mais uma vez a vida deu aquela reviravolta e mudou tudo. Até um mês atrás eu estava tranquilo, trabalhando, estudando japonês de levinho, sem estresse algum. Aí pintou a crise: o nervosismo de não saber se amanhã ia ter emprego e então, de repente, precisei mudar do alojamento onde estava morando, fechado por falta de pessoas. Graças a Deus o tempo foi ideal para achar um novo lugar, dessa vez definitivo, que atendesse todas minhas expectativas, que não eram poucas. Consegui, por pura sorte, o lugar ideal. E ainda mantive meu sagrado emprego.

Agora, brincar de casinha não é tarefa fácil, como bem faz nos lembrar as infinitas queixas de nossas mães. “O dia que você morar sozinho vai saber”, realmente.

Estou muito feliz com tudo que está acontecendo. Parece que por mais que eu queira sossegar e me acomodar por enquanto, a vida no Japão não permite. Não há espaço para gente lenta, para pessoas que não querem lutar. Em Tóquio é crescer para não morrer, o que me faz estar sempre correndo, mas feliz.

Mesmo assim ainda consigo tempo para ir curtir um cinema, ver o badalado Watchmen e entrar em parafuso. Tema para um post dedicado. Afinal, nerd que sou, tenho que dar algum comentário sobre essa obra-prima dos quadrinhos.

Enquanto isso a Coréia no Norte manda um mega-torpedo por cima nas nossas cabeças e tudo indica que uma guerra na Ásia pode estourar a qualquer momento. Na televisão o jornal nos diz para não se preocupar com o projétil transatlântico e levar a vida normalmente. Eu diria “viver como se não houvesse amanhã” ou “como se amanhã fosse o último”, já que Tóquio seria um alvo mais que provável numa guerra e, dada as dimensões da cidade, qualquer coisa lançada de lá para cá tem a enorme probabilidade de cair no meu telhado. Tudo bem, já recolhi a roupa do varal.

Por tudo isso, mais uma vez peço perdão a todos meus fiéis leitores. Juro que gostaria de estar mais disposto a compartilhar minha experiência por aqui, mas a energia é limitada nesse ser cada dia mais velho. Muitas novidades, boas e ruins, ainda estão aguardando para serem escritas no meu arquivo (sim, ele existe).

Um abraço a todos!

3 Respostas to “Ainda presente…”

  1. Herika 05/04/2009 às 09:30 #

    Puxa, que bom que está dando tudo certo. Realmente o Japão não é lugar pra gente lerda, nunca foi e agora com a crise então…
    Eu procuro nem pensar nesse míssil coreano porque senão entro em uma paranóia sem volta aqui =p
    Sorte aí no ape novo.
    Beijos!

  2. hidemi 05/04/2009 às 15:38 #

    ehhh espero q eu e meu marido nao esteja na lista dos lentos, rs
    ainda estamos em ferias forcadas, mas espero q logo logo as coisas se ajeitem por aki e tudo volte a funcionar trankilamente… por hora, eh soh aproveitar os momentos de “cocar a bunda” e curtir meu barrigao e minha princesa q estah a caminho ^^

  3. CARUSO 05/04/2009 às 17:06 #

    “Em Tóquio é crescer para não morrer” – Gabriel Shigemoto

Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: