Por dentro da vida de um Dekassegui

22 fev

Depois de vários atentados via e-mail e ameaças de morte, aqui estou eu atualizando meu blog. Desculpe pessoal, mas a vida aqui tem tempo marcado… bobeou, fica sem janta. Bobeou de novo, menos uma hora de sono e lá vou eu dormir em pé. Normal, coisas da vida. Todo mundo na fábrica desenvolve um jeito de tirar uma rápida pestana em pé. Coisa de louco. Mas vamos ao que interessa: mais fofocas.

Os mais informados sabem que estou vivendo uma vida típica de dekassegui. Para quem não sabe, o termo dekassegui significa algo como “aquele que deixa seu país para trabalhar e juntar dinheiro com a intensão de retornar”. Ao decorrer do tempo foi ganhando uma entonação perjorativa, especialmente pelo fato dos dekasseguis serem em geral peões de fábrica. Na minha opnião, não há nada de errado nisso. Exceto talvez pelo fato de estarmos fazendo um trabalho que ninguém mais no Japão quer fazer… na maioria dos casos.

Alguns posts abaixo eu descrevi como era minha rotina de trabalho, agora as fotos! Vejam que maravilha, sou eu num típico dia de trabalho. Alí é onde eu faço o meu serviço de kensa, procurando buraquinhos de 0,5 milímetros de largura. Apesar de ser inverno, o clima aqui está bem ameno e dentro da fábrica não faz tanto frio assim, especialmente por que no lugar onde trabalho é o ganshin, onde as peças são mergulhadas em tanques de água fervendo.

eu na kensa

O ganshin, ou “ganchinho” como é carinhosamente (e erroneamente) falado pelos brasileiros, é um dos grandes vilões da fábrica. Ninguém gosta de trabalhar lá. É muito quente e o piso é super escorregadio por causa do óleo, que aliás, é tóxico e pode causar sérios transtornos se entrar em contato direto com a pele. Fora o vapor que defuma todo mundo com um inconfundível arroma de motor zero km. No detalhe, meu material de trabalho e o “uniforme“.

ganchinho

Curioso que sou, pedi ao meu chefe para deixar trabalhar um dia lá para ver como é. Nunca mais… minhas costas e braços doem só de lembrar. Fora que minhas pernas estão queimando até hoje. Para se ter idéia é: é como estar numa sauna molhada fazendo rosca direta, vestido com roupas grossas e onde ao invés de pinheiro o aroma fosse querosene. Fora que os óculos de segurança embaçam direto e ainda tem o detalhe do óleo matador respingando das peças. Simplesmente um luxo de lugar!

Gu no Bari

Aproveitei que estava infringindo algumas normas coorporativas de tirar fotos no recinto de trabalho e fotografei o Guga no baritori. O bari, como é chamado, é o vilão nº1 da Aisin que trabalho. Todo mundo que conheço diz que ali é o pior, mais penoso e mais cansativo dos serviços. Mas meu irmão diz que é “de boa“, apesar de já ter testemunhado pessoas perfurarem mãos e barrigas com as brocas e ver gente desmaiando de cansaço. Esse eu prefiro passar, obrigado.

Anúncios

5 Respostas to “Por dentro da vida de um Dekassegui”

  1. Daniel Hayashi 24/02/2007 às 15:09 #

    E aí Gabi??!!
    Pelo visto vc já se adaptou bem aí, né??
    Que bom!!
    O trabalho não parece tão pesado vendo daqui… Mas só que está aí pra dizer, náo é??
    Muito legal essa foto do guga!!
    hahaha
    Tá engraçada!

    Muita força pra vcs aí!!!

    Um abraço!

    Daniel

  2. João Carlos Garcia 28/02/2007 às 01:39 #

    Young man, there’s a place you can go.
    I said, young man, when you’re short on your dough.
    You can stay there, and I’m sure you will find
    Many ways to have a good time.

    It’s fun to stay at the Y-M-C-A.
    It’s fun to stay at the Y-M-C-A.

    They have everything for you men to enjoy,
    You can hang out with all the boys …

    HAHAHAHAHAHAHAAH…

    Num esquece seu uniforme porque eu e os ” Rapazes ” estamos te esperando …..

    Abraços

  3. Galasse 01/03/2007 às 02:19 #

    putz! vc realmente está aí, e agora é dia. boa sorte, meu velho! que a força esteja com você, dentro e fora do horário comercial.

  4. Satie 01/03/2007 às 12:29 #

    falaí, Shiguemotss

    quer dizer que tá ralando, hem? É isso aí.

    Descobri q o q vc tá fazendo tem nome: período sabático, tem uma reportagem q tratou do assunto: http : // vidasimples.abril.com. br /edicoes/037/06.shtml

    Tenho certeza q as experiências q tá acumulando serão mto ricas p/o seu trabalho (verdadeiro) e essa idéia do blog é ótimo p/vc não esquecer delas, aproveitando para compartilhá-las conosco.

    o seu trabalho p/ os noivos tá lindo, pena q não puderam usá-lo.

    gdes a[]s, visitá-lo-emos no blog sempre!

    Satie

  5. Rafael 01/02/2015 às 12:34 #

    Opa. E ai cara , o salário é bom ?

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: